terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Tem horas que ele quer sumir

Mal se despediu de seus pais; abriu a porta e saiu de casa. Entrou no carro, ligou o rádio bem alto e acelerou. Seguiu a placa que indicava "Nenhum Lugar". Quando chegou, parou o carro e sentou na grama. Aquela paisagem lhe trazia paz. Ficou 25 minutos lá só observando a natureza e pensando na vida. Não aguentava mais ficar sozinho naquele lugar e, portanto, entrou no carro e voltou para casa. Estava toda a família reunida conversando mas ele nao queria estar lá, queria fugir. Então ligou o seu ipod bem alto pra não ouvir ninguém e se fechar no seu mundo. Ficou ouvindo música por uns 10 minutos mas não aguentou ver as pessoas conversando e não saber do que se tratava, começou a se sentir excluído. Resolveu então abaixar o volume pra conseguir escutar os dois mundos. Cada um foi para o seu canto e ele foi para o seu quarto usar o computador. Entrou no MSN para conversar com alguns amigos. Depois de um tempo começou a pensar que não se encaixava nas conversas e queria sumir pra algum lugar que ninguém o conhecia. Desligou o MSN mas depois de um tempo conectou de novo porque precisava ter alguém por perto, estava se sentindo sozinho. Ele tentou fugir dele mesmo mas pra onde ele ia, ele se encontrava. E quanto mais fugia para o seu próprio mundo, mais percebia o quanto precisava do outro mundo.

4 comentários:

  1. Fugir de si mesmo, do mundo chega parecer loucura, mas faz todo o sentindo. Sabe gabriel, eu criei um mundo pra mim, é pra la que eu vou quando as coisas apertam. Parece coisa de gente maluca eu sei, mas eh maravilhoso.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. vei, mais uma vez parabens pelos textos que voce posta! beiijos

    ResponderExcluir
  3. esse sim é um personagem confuso...

    ResponderExcluir
  4. olha meu blog, tem uma coisa pra ti :D

    ResponderExcluir